Início Todos os Artigos Atualidade O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) no distrito da...

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) no distrito da Guarda foi este ano reforçado com a criação de cinco novas equipas de Intervenção Permanente (EIP).

77

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) no distrito da Guarda foi este ano reforçado com a criação de cinco novas equipas de Intervenção Permanente (EIP).

Foram criadas equipas de Intervenção Permanente nos corpos de Bombeiros Voluntários de Soito (Sabugal), Sabugal, Guarda, São Romão (Seia) e Loriga (Seia), aumentando para 24 o número total de equipas nos 14 concelhos do distrito da Guarda.

Com os restantes meios existentes nas associações humanitárias vão estar disponíveis, diariamente, “cerca de 64 equipas” para combate aos incêndios rurais na área do distrito da Guarda.

No total, o DECIR possui, este ano, no quarto nível de empenhamento (entre 01 de julho e 30 de setembro) um total de 728 efetivos e 154 veículos.

O CODIS adiantou ainda que no âmbito do DECIR de 2021 o distrito da Guarda vai continuar a ter três helicópteros no território (um na Guarda, outro na Mêda e outro no concelho de Seia).

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais  da Guarda foi dado a conhecer esta sexta feira, numa reunião extraordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), que foi realizada no auditório dos serviços centrais do Instituto Politécnico da Guarda e teve como tema “Fogos Rurais 2021 – Coordenar esforços para um verão seguro”.

Segundo Luís Tadeu presidente da CIM-BSE, “a preparação para o período mais crítico de incêndios depende de uma boa articulação e diálogo entre todas as entidades.

728 efetivos e 154 veículos, compõem o dispositivo de combate a incêndios florestais para o verão deste ano. O DECIR de 2021 no distrito da Guarda vai continuar a ter três helicópteros no território (um na Guarda, outro na Mêda e outro no concelho de Seia).

No que diz respeito ao dispositivo de combate a incêndios a nível nacional, O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, diz que é o maior de “sempre” e ultrapassa os 12 mil efetivos.

O Ministro, que discursava no encerramento da reunião extraordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), disse ainda, que as causas estruturais dos incêndios rurais não se resolverão no prazo de um mandato dos presidentes de Câmara, nem no prazo de legislatura de um Governo.

Para evitar cenários como os que vimos ainda há pouco tempo, Eduardo Cabrita destacou a necessidade de se reforçar a intervenção nas áreas da prevenção, da cultura organizacional e da intervenção comunitária.